canto_bus	ca_dir
canto_busca
canto_busca_dir
canto_busca
  • Twitter
  • Orkut
  • Facebook

Quem sou

 

Em 1983 nascia em Brasília Michel Platini, hoje, aos 28 anos, já tem uma longa história de vida e de participação na vida dos brasilienses, é graduando em direito, assessor parlamentar, interprete de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), conselheiro noConselho de Saúde do DF e, pela segunda vez conselheiro distrital de direitos humanos. Participa do comitê de combate à dengue, é titulardo Fundo de Saúde do DF, ex-coordenador geral do Fórum Permanente deApoio e Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência do DF eEntorno – FAPED onde atualmente exerce a função de coordenador de comunicação, é presidente do Centro de Empoderamento e Defesa dos Direitos Humanos - CENTRODHdedicando-se à luta por uma cidade mais inclusiva onde todos sejam aceitos e respeitados como cidadãos, independente da sua condiçãosocial, étnica, biológica, sexual ou cultural.

 

Oriundo do movimento social dedicou grande parte de sua vidaliderando movimentos estudantis nos anos 90 tendo atuação decisiva na discussãoda implementação da LDB (Lei de Diretrizes e Bases) nas escolaspúblicas do DF.

 

Preocupado e comprometido com a situação do transporte adaptado Michel Platini liderou a campanha “Contagem Regressiva Para Quem JáEsperou a Vida Toda” em 2007 e que teve como resultado a entrega demais de 300 ônibus e micro-ônibus adaptados para pessoas comdeficiência.

 

Michel Platini também desenvolveu aCartilha do Trabalhador com Deficiência “Trabalhando com aDiversidade” que foi resultado de fiscalizações em empresas onde severificou várias violações de direitos dos trabalhadores comdeficiência. A cartilha teve divulgação nacional, por isso o FAPEDrecebeu inúmeras cartas, e-mails e telefonemas com vários tipos dedenúncias.Com a cartilha Michel Platini alertou os empresários para  opotencial das pessoas com deficiência e denunciou as empresas que nãocumpriam a lei que obriga a contratação desta categoria.

 

Michel teve participação  marcante na assinatura do Termo de Ajuste de Conduta no Ministério Público do DF e Territórios obrigando todos os prédios públicos do DF a terem acessibilidade para pessoas com deficiência e não se cansa de fazer blitz quando recebe alguma denúncia do descumprimento da lei.  Depois desse TAC, outro termo foi assinado obrigando a adaptação na Feira dos Importados. No ano de 2008, Michel organizou pela segunda vez a campanha: “Contagem Regressiva Para Quem já Esperou a Vida Toda.” Que pautou a situação precária da saúde, que já é tão ruim para a sociedade inteira e consegue ser ainda pior para as pessoas com deficiência.

 

Agora Michel Platini está à frente do CENTRODH onde trabalha na campanha “A LUPA DA INCLUSÃO - Estamos de Olho" que tem como objetivo fiscalizar e cobrar das autoridades os direitos das pessoas com deficiência na área da educação, saúde e direitos humanos. A campanha abarca também todas as pessoas que sofrem preconceito e discriminação pela sua condição social, étnica, biológica, sexual ou cultural.

 

Michel Platini cresceu na luta pelos direitos de todos a uma vida digna onde o respeito pela diversidade seja uma realidade e não apenas belas palavras escritas nas leis que regem nosso país.

Michel Platini - Telefone: (61) 8141-3113 (Operadora Oi)
E-mail: michelplatini@michelplatini.com.br